• ibrthe

O poder da Fé

Por Isaac Melo

Antes de começar esse guia de estudo leia Mateus 17.14-21 e depois Marcos 9.22-24 que complementa o relato da história que vamos refletir hoje.

Temos dois estados de fé nessa história. A fé dos discípulos que foram chamados por Jesus de geração incrédula. Eles andavam com Jesus e mesmo assim ainda eram incrédulos. E a fé do pai do menino, que é sincero ao reconhecer sua fé limitada, e clama a Jesus para ajudá-lo em sua incredulidade. E qual dos dois tipo de fé tive resposta? Foi a fé do pai.

Aprendemos muitas lições sobre fé nessa história. A primeira lição é sobre que tipo de fé precisamos ter para ver o agir de Deus em nossas vidas. Pois temos a falsa ideia de que somente aqueles que têm uma fé inabalável recebem resposta de Deus. Mas, na verdade, mais importante do que ter uma fé inabalável é ter uma fé sincera. Pois ter fé não é nunca duvidar, mas crer em Deus mesmo na dúvida, como fez aquele pai.

Ter fé não é não ter pensamentos de dúvida ou incerteza, mas é continuar avançando em direção ao alvo, pois crê que o Deus em quem está a sua fé nunca vai falhar.

O grande reformador Martinho Lutero disse que “a eficácia da fé não depende da intensidade com que cremos, mas da confiança que depositamos naquele em quem cremos”. Precisamos entender que a fé não é um simples sentimento positivo de que tudo vai dá certo. Pois um sentimento pode aparecer e desaparecer do nosso coração.

Lutero também disse que “a fé representa uma permanente perspectiva de confiança em relação à vida, uma constante postura de convicção no que diz respeito à confiabilidade das promessas de Deus”. Por isso que a verdadeira fé brota de um relacionamento de profunda confiança no Deus que caminha continuamente ao nosso lado.

Por isso, mesmo quando você não conseguir vislumbrar o agir de Deus naquilo que você precisa, ore como aquele pai: “Creio, ajuda-me a vencer a minha incredulidade!”

Para ajudá-lo a compreender algo tão importante como a fé, vamos agora responder a algumas perguntas sobre o tema de hoje.

1. QUAL É O PODER QUE A FÉ TEM?

Jesus disse que o potencial da fé é praticamente ilimitado, pois se tivermos uma fé pequena como um grão de mostarda, poderemos dizer a um monte para sair de um lugar para o outro, e assim acontecerá. Ele é ainda mais claro quando completa: “Nada será impossível para vocês”. A partir do que Jesus disse, aprendemos que a fé não precisa ser grande para fazer grandes coisas.

2. COMO A FÉ INTERFERE NO AGIR DE DEUS?

A falta de fé dos discípulos impediram que conseguissem expulsar o demônio. Da mesma forma, temos outras histórias na Bíblia, onde a falta de fé foi determinante para o resultado. Como quando Jesus esteve entre seus parentes, a Bíblia diz que “por causa da incredulidade deles, realizou ali apenas uns poucos milagres” (Mateus 13:58).

Por outro lado, muitas são as situações descritas na Bíblia em que alguém alcançou algo impossível somente por que teve fé.

Como Jairo, que clamou a Jesus por sua filha que estava morrendo. Mas, antes que o mestre chegasse a sua casa, vieram pessoas dizer a ele que a sua filha já tinha morrido. Mas, “não fazendo caso do que eles disseram, Jesus disse ao dirigente da sinagoga: “Não tenha medo; tão somente creia”” (Marcos5:36). A única coisa que era requerida de Jairo era crer, apesar das circunstâncias.

Para uma mulher, após ser curada de uma hemorragia, Jesus disse: “Filha, a sua fé a curou!” (Marcos 5:34).

Aos cegos que clamaram por misericórdia a Jesus, ele perguntou: “Vocês creem que eu sou capaz de fazer isso?” (Mateus 9.28-30). Quando eles responderam “Sim”, Jesus disse: “Que seja feito segundo a fé que vocês têm!”. E os curou.

E um homem com lepra, mas cheio de fé, disse a Jesus: “Se quiseres, podes purificar-me!” E Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele e disse: “Quero. Seja purificado!”” (Marcos 1:40-41).

São muitas referências que demonstram como a fé pode ser determinante para a manifestação do poder de Jesus.

A presença da fé na vida de alguém é como um canal para que o poder de Deus flua. Mas a ausência de fé é como uma represa que cria uma barreira impendido Deus de agir. Essa comparação nos ajuda a entender, porque podemos servimos a um Deus todo poderoso, mas nem sempre o poder de Deus se manifestar em nossas vidas. O motivo: Está faltando fé!

3. COMO PODEMOS AUMENTAR A NOSSA FÉ?


Antes de responder a essa perguntar, é importante pontuar que Jesus, ao dizer que aos discípulos que a sua era pequena, deixou subentendido que existe também fé grande. E que uma fé grande pode trazer um grande resultado em nossa vida.

A questão muitas vezes não é que não tenhamos fé, mas que a nossa fé pode não ser suficiente, ou seja, pode ser pequena demais para que alguma coisa aconteça. Então, se a nossa fé está pequena demais, o que podemos fazer para ela aumentar?

Podemos aumentar a nossa fé quando reconhecemos que ela é limitada, como fez aquele pai. Ele foi sincero e Jesus agiu em seu favor.

Podemos aumentar a nossa fé também quando pedimos a Deus por mais fé. Quando Jesus disse aos discípulos que deveriam perdoar alguém, mesmo que pecasse sete vezes no mesmo dia, eles disseram: “Aumenta a nossa fé!” (Lucas 17:5). Quando você estiver diante de uma situação que você julgue impossível mudar, peça a Deus para aumentar a sua fé.

Interessante que essa a única vez que os discípulos pediram para Jesus aumentar a fé deles. Pois sabiam como é difícil o perdão. Para eles, perdoar aqueles que nos ofendem é um grande exercício de fé. A fé tem o poder para transformar o caráter de qualquer pessoa. Se você não consegue perdoar aqueles que te ofenderam, clame a Deus, Ele vai aumentar a sua fé.

Por último, podemos aumentar a nossa fé quando estamos ligados a Jesus. Hebreus 12.2 diz que devemos olhar firmemente para Jesus, pois ele é o autor e consumador da nossa fé. Como tudo na nossa vida, precisamos de Jesus. Nele a nossa fé se origina e nele também ela é aperfeiçoada. Por isso, Jesus que “se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e será concedido” (João 15:7).

É claro que andar com Jesus vai aumentar a nossa fé, pois é através do nosso relacionamento com ele que temos experiências. E as experiencias geram confiança, e a confiança gera fé. Por isso, que a resposta de Jesus para a incapacidade dos discípulos em expulsar aquele demônio foi que precisavam de jejum e orarão.

Jejum e oração são atitudes de alguém que quer se aproximar de Deus. Eles nos aproximam de Deus e fazem fluir através de nós o poder vindo do alto.

Sempre achei que Jesus falou da necessidade de jejum e oração somente para aumentar a autoridade dos discípulos sobre os demônios. Mas o principal problema dos discípulos não era falta de autoridade, pois eles já haviam recebido autoridade de Jesus quando foram chamados.

O que faltava a eles era fé. O poder de Deus já repousava sobre eles, mas a fé ainda precisava aumentar. Nós também já recebemos autoridade pelo nome de Jesus, mas precisamos usar a nossa fé para exercer essa autoridade.


Perguntas para refletir:


1 - Na história que lemos, a diferença da fé dos discípulos da fé do pai?

2 - Segundo Jesus existe algo impossível para quem tem fé?

3 - Como a fé pode interferir no agir de Deus?

4 - De acordo com o texto, como podemos aumentar a nossa fé? Você pode citar alguma outra forma de aumentar a fé?


Fazer Download em PDF:

GUIA-002-O-PODER-DA-FE-02
.pdf
Download PDF • 220KB

38 visualizações

© 2020 por IBRTHE

  • Preto Ícone Instagram
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Twitter
  • Spotify - Black Circle
  • Preto Ícone Deezer

Todos os direitos reservados.