• ibrthe

Eu sou o pão da vida

Por Ivonaldo Lopes

A exortação que Jesus fez à multidão que havia comido os pães no ato do milagre da multiplicação, nos leva a fazermos uma profunda reflexão, sobre o que de fato estamos buscando nessa vida.

Não trabalhem pela comida que se estraga, mas pela comida que permanece para a vida eterna...” João 6:27. O capítulo inteiro de João 6 é um texto que trata sobre comida, alimento, especificamente sobre pão. Nele vemos os pães do milagre da multiplicação, o pão que a nação de Israel comeu durante 40 anos no deserto conhecido como maná e um novo pão apresentado por Jesus, como sendo o verdadeiro pão que desceu do céu.

Voltando para a exortação, Jesus percebeu que a multidão que o seguia, a mesma que havia comido os pães do milagre, não havia se dado por satisfeita, eles queriam mais pães. Eles haviam percorrido um longo caminho, atravessaram o mar da Galileia de barco, fizeram um grande esforço para obter um pouco mais de alimento. “Jesus respondeu: "A verdade é que vocês estão me procurando, não porque viram os sinais miraculosos, mas porque comeram os pães e ficaram satisfeitos”. João 6:26. A questão é que eles estavam buscando Jesus apenas para satisfazer suas necessidades físicas, estavam buscando saciar a fome com aquilo que é perecível, com aquilo que se estraga.

Por conta disso Jesus então apresenta um novo tipo de Pão, um pão diferente, um pão que verdadeiramente sacia todas as necessidades do homem, esse novo pão seria ele mesmo, como afirma, Então Jesus declarou: "Eu sou o pão da vida, aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede”. João 6:35. A metáfora que Jesus faz se comparando com um pão representa uma particularidade de seu caráter divino, pois o seu corpo seria oferecido e ofertado em favor da humanidade como Ele mesmo, de forma simbólica, ordena e institui no ato da santa ceia. Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: "Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim". Lucas 22:19. Esse novo pão que é o próprio Jesus, possui duas características.

1°) Ele sacia o homem. “... Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede”. João 6:35. Ao olhar o mundo ao nosso derredor e as coisas que são oferecidas, percebemos que nada é capaz de saciar o homem, pois como conclui Salomão é o mesmo que correr atrás do vendo. Jesus nos dá o exemplo quando foi para o deserto ser tentado, Ele ensina que nessa vida é possível se abster das necessidades físicas, e se alimentar apenas daquilo que vem de Deus. Nem só de pão viverá o homem. Mt 4:4. Portanto Jesus é o único pão que pode saciar o homem.

2°) Ele dá vida ao Homem. “...Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre”. João 6:51. O maná que os israelitas comeram no deserto só servia para sustentar o físico, era um pão que servia apenas para sobrevivência. “Os seus antepassados comeram o maná no deserto, mas morreram. Todavia, aqui está o pão que desce do céu, para que não morra quem dele comer”. João 6:49,50. Só Jesus pode dar vida ao homem, não essa vida terrena, transitória, passageira, mais uma nova vida, uma vida abundante como diz João 10:10. A pergunta que todos nós devemos fazer é esta: Para o que temos trabalhado e dedicado esforço? Para o pão que perece ou o pão que permanece para a vida eterna?

Fazer Download em PDF:

GUIA-EU-SOU-01
.pdf
Download PDF • 257KB

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2021 por IBRTHE

  • Preto Ícone Instagram
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Twitter
  • Spotify - Black Circle
  • Preto Ícone Deezer

Todos os direitos reservados.