• ibrthe

Desenvolvendo uma vida de oração

Por Ivonaldo Lopes

Há uma grande diferença entre tempo de oração e vida de oração. O tempo de oração é quando eu resolvo incluir Deus em minha agenda, reservando um horário para estar sozinho com Ele, já a vida de oração é quando eu resolvo dedicar toda a minha agenda a Deus, Ele está presente em todo o tempo, em todas as minhas atividades, em toda a minha rotina.

O significado da palavra oração nas religiões pelo mundo, tem o mesmo sentido, significa, reza, prece, pedido Etc. Esse significado não passa a ideia de proximidade de relacionamento ou vínculo para com Deus, mas de que a oração se tornará uma mera ferramenta de contato, onde o homem busca obter algum tipo de favorecimento, ou auxílio nos momentos de dificuldade.

A bíblia define a oração como, um diálogo com Deus, não um diálogo movido pela necessidade de pedir alguma coisa, mas um diálogo que visa estabelecer um relacionamento de intimidade com Ele. Muitos confundem a oração somente com a necessidade de falar, e acham que a oração se resume a isso. Jeremias nos mostra que a oração é uma via de mão dupla, é uma relação onde eu falo e ao mesmo tempo ouço Deus falar. “Clame a mim e eu responderei e lhe direi coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece”. Jeremias 33:3. Eu clamarei ao Senhor, mas também esperarei ouvir sua resposta, ou seja, é um diálogo, é a construção e o desenvolvimento de um vínculo de intimidade.

Eu muitas vezes me perguntava por que Jesus sendo Deus orava ao Pai. “Num daqueles dias, Jesus saiu para o monte a fim de orar, e passou a noite orando a Deus”. Lucas 6:12. Só fui entender quando desvencilhei a oração da ideia de buscar a Deus para pedir, e perceber que oração é uma forma de buscar e manter intimidade, ou seja, que visa estabelecer e manter um relacionamento com Ele. Jesus orava porque possuía um vínculo com o Pai, e Ele não queria perder esse vínculo. “Eu vim do Pai e entrei no mundo; agora deixo o mundo e volto para o Pai". João 16:28. Sua relação com o Pai era sua principal prioridade, e por essa razão Ele sempre dedicava tempo para a oração.

Existem duas formas de se desenvolver uma vida de oração.

1°) Eu preciso dedicar um tempo a sós com Deus.

“Tendo despedido a multidão, subiu sozinho a um monte para orar. Ao anoitecer, ele estava ali sozinho”, Mateus 14:23. Jesus tinha o hábito de reservar um tempo a sós com Deus. Isso fazia parte de sua rotina, era um hábito. Sua agenda lotada não o impedia de reservar um tempo para orar. “e Jesus curou muitos que sofriam de várias doenças. Também expulsou muitos demônios; não permitia, porém, que estes falassem, porque sabiam quem ele era. De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando. Marcos 1:34,35.

Jesus nos ensina que também devemos desenvolver o hábito de dedicar um tempo sozinho para Ele. Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará”. Mateus 6:6. Nós temos chamado esse momento a sós com Deus de quarto de escuta. Momento onde eu fortaleço meu vínculo e aprofundo minha intimidade com Deus.

2°) Eu preciso fazer com que esse tempo seja contínuo.

“Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos”. Efésios 6:18. Você jamais cultivará um relacionamento íntimo com Deus, indo à igreja uma vez por semana, ou apenas reservando uma hora de seu dia em oração com Ele.

O pastor, Rick Warren diz em seu livro uma vida com propósito: “Deus quer mais que um compromisso na sua agenda. Ele quer ser incluído em todas as atividades, todas as conversas, todos os problemas e até mesmo em todos os pensamentos. Porém uma coisa é importante ressaltar, isso não substitui a necessidade do quarto de escuta.

Ouvimos muitos crentes dizerem: minha forma de orar é diferente, eu oro quando estou fazendo alguma coisa. Claro que isso acontece, porém, o quarto de escuta é onde eu dedico um tempo de qualidade para com Deus. Já Vigiar e orar em Espirito é dar continuidade ao que ocorreu nesse tempo a sós, as duas coisas funcionam em conjunto, elas estão interligadas, e fazem parte do desenvolvimento de nossa vida de oração.

Perguntas para meditar:

1. Analisando o que você ouviu, como você tem relacionado a oração em sua vida? Ela se resume a um momento em sua vida? Ou ela é parte de sua vida?

2. O que mais lhe impede de reservar um tempo a sós com Deus? Isso é um hábito em sua vida?

3. Como estabelecer uma vida de oração contínua? Compartilhe o que você pensa e experimenta sobre isso.


Fazer Download em PDF:

GUIA-DISCIPLINAS-ESPIRITUAIS-02
.pdf
Download PDF • 351KB

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo